Meus Sermões

COMO SABER A VONTADE DE DEUS

1 João 2.17

 

“E o mundo passa, com tudo aquilo que as pessoas cobiçam; porém aquele que faz a vontade de Deus vive para sempre”.

 

Introdução

Havia uma senhora que andava de em casa em casa vendendo vasilhas, vasilhas de alumínio. E quando ela chegava a um cruzamento no caminho, ela parava, tirava o lenço da cabeça e arremessava aquele pedaço de pano ao vento. E acontecia que o vento carregava o lenço para alguns metros à frente e logo caía no chão. Do lado que o pano caía, aquela era a direção que a mulher tomava. Se o pano caía para a direita, ela ia para a direita... se caía para a esquerda, ela ia para a esquerda. Porém, certa ocasião, alguém passou e viu a mulher atirando o pano ao vento repetidas vezes. Lançava o lenço no ar, o apanhava no chão e tornava a atirá-lo... apanhava o lenço no chão e tornava a atirá-lo. Então a pessoa perguntou: “O que a senhora está fazendo?” E a mulher explicou: “O que está acontecendo é que o pano cai indicando a esquerda, mas hoje  eu quero ir para a direita. Então, eu estou arremessando ao vento até que caia indicando a direita”.

O que essa história mostra sobre como saber a vontade de Deus? Mostra pelo menos duas coisas.

 

Em primeiro lugar, a forma incorreta de você saber a vontade de Deus para a sua vida – porque não é questão de arremessar panos ao vento.

 

Em segundo lugar, mostra o que você não deve fazer quando a vontade de Deus indicar algo diferente do seu gosto.  

 

Como, então, conhecer a vontade de Deus para a sua vida?

Não faltam métodos nem lugares onde se possa conseguir orientação: tem jornais, revistas, livros, tem centros especializados de aconselhamento... se pesquisar na internet você vai achar milhares de sites e blogs com ajuda e orientação sobre as mais diferentes áreas que imaginar.

 

E é lógico, no meio de tantas fontes, tem as que são boas e tem as que não são. Na verdade, existem fontes de orientação que são condenadas por Deus, éo caso do horóscopo, dos adivinhadores, das pessoas que lêem a palma da mão...

De vez em quando aparece aí nas ruas da nossa cidade, mulheres com roupas coloridas e que fazem leitura de mão (quiromancia). Elas costumam abordar as pessoas já segurando pela mão. Quando vejo esse infortúnio, procuro logo atravessar a rua... mas às vezes somos apanhados de surpresa. Então, eu desenvolvi uma técnica para me livrar dessa situação. Tem que haver muita graça de Deus, mas funciona assim: Se a oferecida vem ler a minha mão, eu devo dizer à ela: “Só se primeiro você deixar que eu leia a sua”. ...com isso ela vai ficar surpresa, desconcertada, mas e se a desconfiada deixar? ...bem, aí é o caso de pegar a mão dela e começar a ler: "Olha, estou vendo uma letra "M" na sua mão, "M" de morte. Um dia você vai morrer. Mas olhando bem deste outro lado, estou vendo a letra "V", "V" de vida. Isso significa que se você receber Jesus como seu Salvador você não vai morrer... Ele perdoará os seus pecados, transformará o seu coração e lhe dará uma nova vida. Aqui oh!!?”

 

Crentes não recorrem à leitura de mão. Mas, muitos recorrem ao método de Gideão, um servo de Deus do passado.

Gideão foi juiz em Israel e certa ocasião Deus enviou um anjo para transmitir a ele a missão de "livrar a Israel das mãos dos midianitas" (Jz 6.14), que era um povo inimigo, dado à idolatria. E Gideão fez o seguinte, lemos na Bíblia (Jz 6.36): “Então Gideão disse: – Ó Deus, tu disseste que queres me usar para libertar o povo de Israel. Pois bem. Vou pôr um pouco de lã no lugar onde malhamos o trigo. Se de manhã o orvalho tiver molhado somente a lã, e o chão em volta dela estiver seco, então poderei ficar certo de que tu realmente me usarás para libertar Israel”.

 

Gideão quis uma prova de que o chamado de Deus era verdadeiro. Gideão pediu a Deus uma prova. E Deus atendeu o pedido! Está escrito isto (v.38): “O que ele disse aconteceu. Na manhã seguinte Gideão se levantou, espremeu a lã, e dela saiu água que deu para encher uma tigela”.

 

Era para Gideão ter ficado satisfeito, mas não. Ele pediu para Deus fazer o contrário, lemos no v.39: “Então ele pediu a Deus: – Não fiques zangado comigo. Mas deixa que eu fale só mais uma vez. Deixa, por favor, que eu faça mais uma prova com a lã. Que desta vez a lã fique seca, e que haja orvalho somente no chão em volta dela!” E Deus também fez isso.

 

Muitos crentes tomam esta história como um exemplo a ser seguido. Mas isso é um erro, porque é tirar o texto do seu contexto – e texto fora do contexto vira pretexto, vira desculpa para se fazer o que quer.

O contexto dessa história de Gideão é o seguinte: a qualidade da fé que o povo de Israel tinha em Deus era péssima. Tão péssima que o próprio juiz, para discernir a vontade de Deus, lançava mão de sinais em objetos físicos, uma espécie de adivinhação que Deus condena...

 

Mas Deus permitiu que Gideão fizesse o que fez – mas não foi para servir de exemplo... foi para mostrar a pobreza da fé de Gideão e a péssima qualidade da fé de Israel.

Muitas pessoas vivem pedindo sinal para Deus... “oh! se chover é porque não foi da vontade de Deus”... a pessoa precisa arrumar um emprego e ela diz: “Se fulano ligar pra minha casa, é de Deus”. Procurar emprego, não procura, não... não procura serviço porque tem medo de achar... mas se o emprego bater na porta, é sinal de Deus...

 

Quantos que fazem assim, vivendo de pedir sinais a Deus?

 

Está escrito em Rm 12.2: “...vocês conhecerão a vontade de Deus, isto é, aquilo que é bom, perfeito e agradável a ele”. Como que é a vontade de Deus? ...boa, perfeita e agradável.

Alguns falam que precisam descobrir a vontade de Deus... como se ela estivesse escondida ou Deus, brincando de esconde-esconde...

 

Você não tem que descobrir a vontade de Deus para saber como ela é, porque a Bíblia já ensina está vendo? ...a vontade de Deus, seja sobre o assunto que for, seja para você, para seus filhos, para seus entes queridos, seja para o seu próximo, a vontade de Deus é sempre boa, perfeita e agradável. Você precisa conhecê-la! Isso é mais simples do que descobrir.

 

E o que deve ser feito?

 

Se você quer experimentar em sua vida aquilo que é bom, perfeito e agradável, a primeira coisa a ser feita é se certificar de que realmente quer a vontade de Deus... porque você não pode ficar arremessando pano ao vento, esperando que caia do lado que você quer.

 

Por isso, tome por certo a seguinte lição, para conhecer a vontade de Deus: 

1- TROQUE O FAZER A VONTADE PRÓPRIA PELO FAZER A VONTADE DE DEUS

Em 1 Jo 2.17 está escrito: “E o mundo passa, com tudo aquilo que as pessoas cobiçam; porém aquele que faz a vontade de Deus vive para sempre”.

O que as pessoas cobiçam neste mundo? ...uma quantia de dinheiro, posição de importância, momentos de prazer, fama, carro, casa, roupas, beleza... vive-se em função de alcançar isto!

 

Mas, preste atenção nesse verso da Bíblia: o mundo passa... todas as coisas mais atrativas deste mundo, a Bíblia diz que elas passam... em poucos anos (e talvez sejam poucos mesmo), todas as coisas deste mundo passam.

 

Você pode conseguir coisas espetaculares, mas tudo passará.

A vida neste mundo se parece ao menino que constrói castelos na areia da praia... tudo pode ser bem planejado, bem arrumadinho, mas logo virá uma onda  e tudo passará.

 

E depois? ...essa é a questão: e depois?

Criado por Deus, que é eterno, que existe de eternidade a eternidade, você também possui a eternidade dentro de você.

 

O mundo passa, mas você existirá para sempre na eternidade.

 

Há os que entram na eternidade ainda na idade fetal, outros nos primeiros anos da infância, ou quando adolescentes ou jovens, adultos ou idosos... o fato é que durante todos os dias da vida, a eternidade se encontra bem diante de você... 

 

Por isso, a questão: O mundo passa, e depois? ... você estará na luz ou nas trevas para sempre, estará em alegria ou em castigo para sempre!

Esta é uma verdade que deve te causar profundo interesse. Porque se o mundo tem de passar, e o homem entrar na eternidade, é muito importante que você saiba onde estará e o que será para sempre!

Um médico, procurando consolar um paciente desanimado, disse pra ele: “Trate a vida como um jogo”. Foi um péssimo conselho, porque a vida não é um jogo, não é um brinquedo para ser usado, gastado e jogado fora. A sua vida neste mundo é o começo da vida que não termina.

 

Por isso, você tem de se assegurar de que realmente quer a vontade de Deus para a sua vida, porque veja o que diz esse verso da Bíblia: “...aquele que faz a vontade de Deus” esse é o que “vive para sempre”.

 

Você está seguro da eternidade para a qual está indo? ...você faz a vontade de Deus? ...ou vive sem levar a vontade de Deus em conta?

Você não deve deixar este mundo sem ter certeza de que estará para sempre com Deus, aliás, somente quando tiver feito isso, é que poderá descansar em paz.

 

Portanto, a primeira coisa a ser feita para se conhecer a vontade de Deus, é essa: trocar o fazer a vontade própria pelo fazer a vontade de Deus... porque está escrito: vive para sempre “aquele que faz a vontade de Deus”.

 

...está bem... então, como saber a vontade de Deus?

2- FAÇA USO DO EQUIPAMENTO DIVINO

Para quase tudo o que fazemos na vida, precisamos primeiro, nos equipar.

Se vai consertar o motor do carro (a bem da verdade, a maioria fuça, mexe, não conserta nada... sobra peças... eu sei como é porque já fucei um ferro elétrico e não funcionou mais...), seja como for, vai precisar de ferramentas... se vai limpar a casa, precisa do equipamento adequado.

 

Da mesma forma, se quiser fazer a vontade de Deus, você precisa do equipamento certo... e que equipamento é esse?

Está revelado em 2Tm 3.16-17: “Pois toda a Escritura Sagrada é inspirada por Deus e é útil para ensinar a verdade, condenar o erro, corrigir as faltas e ensinar a maneira certa de viver. 17E isso para que o servo de Deus esteja completamente preparado e pronto para fazer todo tipo de boas ações”.

 

"Todo tipo de boas ações" nada mais é do que a vontade de Deus para a sua vida. E o que equipa você completamente para essas boas ações? Toda a Escritura Sagrada, a Bíblia!

 

A Bíblia faz tudo o que é necessário fazer para ajudar você a viver dentro da vontade de Deus.

A Bíblia ensina o que é certo, mostra onde você erra, ensina a maneira certa de viver. A Bíblia é o equipamento perfeito para você saber a vontade de Deus.

 

No grande Salmo 119, que exalta a Palavra de Deus, está lá: "Lâmpada para os meus pés é a tua palavra, e luz para os meus caminhos" (SI 119: 105). Essa lâmpada simboliza a Palavra de Deus.

Quando o viajante da antiguidade andava pelas estradas, ele carregava uma lâmpada de óleo na mão. Enquanto caminhava, ele podia ver as pedras e os buracos à sua frente, então não tropeçava neles. Algumas vezes essa lâmpada ficava presa na altura do tornozelo, nos pés, iluminando o caminho, um passo de cada vez. É assim que Deus usa a Bíblia para nos guiar na Sua vontade.

 

Quem quiser conhecer a vontade de Deus para a sua vida, terá que fazer uso da Bíblia!

 

No mesmo Sl 119.130 está escrito: “A explicação da tua palavra traz luz e dá sabedoria às pessoas simples”.

Essas "pessoas simples" são aquelas que dependem da orientação divina para viver bem. Todos dependemos, não é mesmo? Pois a Bíblia dá luz e sabedoria.

 

Agora, é verdade, a Bíblia não diz qual a profissão que você deve abraçar... ela não diz onde você deve morar, não diz que nome escolher para os filhos... não diz com quem você deve se casar...

Há um exemplo clássico de engano a esse respeito: é a história do rapaz que decidiu se casar com uma jovem de nome Graça, porque foi abrir a Bíblia e leu lá aquele versículo: “A minha graça te basta”.

 

É o método de dar bicadas na Bíblia, muitos crentes usam esse método: bicam um verso aqui e outro ali... são os franguinhos de Jesus – dão bicadas na Bíblia.

Esse método consiste em abrir a Bíblia ao acaso e ler a frase em que o olho bater primeiro. Isso não é muito aconselhável. Pode ser até perigoso.

Provavelmente você ouviu falar do homem que, usando esse sistema, abriu a Bíblia e colocou o dedo na frase: “Judas retirou-se e foi enforcar-se”. Isso não o consolou muito e tentou de novo. “Vá e faça o mesmo”. O homem levou um choque e resolveu tentar pela última vez. E o versículo debaixo do seu dedo dizia: “O que pretendes fazer, faze-o depressa”. Já imaginou?

 

Não. A Bíblia não diz qual a cor da blusa que você deve usar... mas, tem uma coisa: a Bíblia dá pra você luz e sabedoria – ela é a Palavra de Deus que influi diretamente nessas questões da vida.

 

A Bíblia é o equipamento divino que você deve usar – e à medida que vai usando, mais facilmente você vai saber o que Deus quer que você faça.  

 

...e, somado a este equipamento:

3- TENHA DIÁLOGOS COM DEUS

Junto com a tarefa de conhecer a vontade de Deus revelada na Bíblia, você deve cultivar o hábito de dialogar com Deus.

Passamos muito tempo ao longo do dia, falando sozinhos, pensando alto... mas você pode fazer melhor: você pode aprender a conversar com Deus continuamente.

 

Normalmente, quando surge uma crise, corremos para Deus pedindo orientação. Falamos: "Senhor, entrando novamente na Sua presença, venho pedir ajuda. Senhor, prometo conversar mais vezes com o Senhor nesta semana, mas por favor, mostra o que devo fazer!”

 

Não se conhece a vontade específica de Deus desse modo.

Existe algo mais importante para Deus do que você conhecer a vontade dEle – é você conhecer a Ele. E a única maneira de você Deus melhor e, consequentemente, saber a vontade dEle para a sua vida, é você andar com Ele.

 

Quando duas pessoas se amam e vivem na companhia uma da outra, elas passam a se conhecer com incrível facilidade.

Minha esposa e eu sabemos bem mais um do outro do que quando nos casamos. No decorrer dos anos fomos aprendendo os gostos de cada um. Hoje, olho pra ela, e eu sei se posso entrar com meus sapatos pela porta da sala ou se devo passar pela cozinha mesmo. Porque vivo na companhia dela!

 

Você gostaria de saber o que Deus quer que você faça? Comece a dialogar com Ele. Pense em Deus durante o dia, fale frases curtas para Ele, tipo: “O Senhor é muito bom e o Seu amor dEle dura para sempre”. Vai atender ao telefone, diga: “Oh! Deus, atenda comigo!”

É difícil isso? É difícil focalizar a companhia de Deus? Não, não é. É questão de hábito.

Dialogando com Deus durante o tempo em que passa acordado, você vai saber tudo que precisa de Deus...

A Bíblia ensina que “O segredo do Senhor é para os que o temem” (Sl 25.14), aos que fazem jus à Sua confiança.

 

Há crentes que buscam direção misteriosa de Deus, quase que mágica, com sinais parecidos ao de Gideão, ou através de visões, sonhos e impressões interiores – Deus pode revelar Sua vontade por meio destas formas – mas o que Ele mais preza é o relacionamento pessoal.

 

Por isso, seja até cuidadoso com aquele tipo que chega dizendo: “Eu tive um sonho com você e Deus me revelou algo sobre você”.

Porque na maior parte das vezes que o Espírito Santo concede sonhos e visões e revelações sobrenaturais, é mais para oração do que divulgação. É mais para se orar pela pessoa do que para contar para a pessoa. A Bíblia diz que Deus revela seus segredos aos que o temem, Ele não compartilha Seus segredos com tagarelas.

 

Eu creio que Deus fala por meios sobrenaturais, mas eu fico com um pé atrás. Não por causa de Deus, mas por causa de alguns servos de Deus.

Quando o Davi não tinha ainda 2 anos, uma irmã disse que Deus nos daria uma filha. Ter outro filho não passava no nosso coração. E Tânia guardou aquela palavra. Eu, dei aquela risadinha de Sara atrás da tenda, mas também não ignorei a Palavra – e passados 10 anos, a nossa filha nasceu!

 

Mas sabe o que eu faço para não ficar perturbado sobre se algo é ou não é de Deus? Eu mesmo converso com Ele.

 

Conclusão

Irmão, Deus tem planos para você e te dá o equipamento necessário para você ter orientação na vida e Deus te dá também o privilégio da oração para falar com Ele o tempo que quiser.

Você não precisa ficar atirando panos ao vento... não precisa viver sem rumo!

Certa vez um pai me pediu ao telefone para correr à sua casa porque o filho pequeno havia acordado com sensações ruins, gritava e chorava sem parar. A voz aflita do pai me fez ir. Mas me lembro de ter saído de casa sem qualquer orientação. Mas eu fui falando com Deus no caminho: “Senhor, o que quer que eu faça? O que vou falar a uma criança nessa situação?” Ao entrar na casa, o clima era tenso: uma família angustiada, um pai aflito e um menino assustado sobre a cama. Eles pensavam que eu devia saber o que fazer. Deviam ter pensado: “O pastor vai levantar a voz, vai “orar forte e tudo vai resolver...” Mas lá estava eu, sem nenhuma direção. Porém, eu disse outra vez: “Senhor, e agora?” E a voz do Senhor veio ao meu espírito: “Não diga nada. Abrace o menino”. Eu segui a orientação. Era tudo o que eu tinha... Meus irmãos, quando abracei aquele menino algo tão extraordinário aconteceu que toda a perturbação parou e a criança pode dormir tranqüila novamente.

 

Eu sou muito grato a Deus por aquela direção...  

 

Se você quer viver bem, fazer coisas certas na vida, e partir para a eternidade para estar com Deus para sempre, eu te digo: “Confie no Senhor de todo o coração e não se apóie na sua própria inteligência”. Amém

 

 Walter Pacheco